Skip to Content

ALBERTO CARNEIRO: PAISAGENS INTERIORES

A Land Art que sendo de origem anglo-saxónica, rapidamente foi interpretada a nível local noutros contextos artísticos e Portugal não foi, apesar dos inevitáveis atrasos decorrentes dos tempos da comunicação estética, excepção.


Foi Alberto Carneiro, que denomina a sua arte como arte ecológica, artista singular, percursor da Land Art em Portugal e não seguindo qualquer mimetismo na recepção dos fundamentos e ideias da Land Art, mas a uma apropriação posteriormente trabalhada e enriquecida, que contribuiu para tal inclusão, numa comunhão entre a natureza e a arte que se encontra imbricada nas suas esculturas e acções estéticas.
Contributo esse que se manifesta também através deste catálogo de exposição patente no Museu Municipal Abade Pedrosa, até 18 de Fevereiro. Com capa dura e editado pela Câmara Municipal de Santo Tirso, tem um prefácio do seu Presidente em que subtilmente desenvolve a razão e argumento para se conhecer a obra deste artista plástico, que se dá a conhecer pela exposição e respectivo catálogo, que possui textos do artista em causa e de António Alberto de Castro Fernandes, com o contributo fotográfico de Jorge Coelho e Rui Mendonça e design também de Rui Mendonça.



artigos | by Dr. Radut