Skip to Content

Newsletter Norprint, Fevereiro, Ano 2012, No. 67

DOÇARIA DE GUIMARÃES - SUA HISTÓRIA

Arte e Gastronomia, senão mesmo a Doçaria, estiveram sempre condenadas ao longo dos séculos a viver entrelaçadas numa quente paixão, que "regada e acarinhada" sobrevive até aos nossos tempos e integra honrosamente a nossa Cultura e o nosso Património.
Esta (Arte), manifesta-se profundamente feminina, delicada, subtil e um pouco amarga, deixando-nos um irreconhecível sabor que persiste e perdura...

EGOISTA - CARTAS

"Escrever uma carta é um meio de chegar a algum lugar sem mover nada, a não ser o espírito e - às vezes - o coração.
Não é, seguramente, a viagem mais expedita: no mundo em que vivemos, a imagem televisiva, a oralidade de um telemóvel tendem a subjugar o apego epistolar e o que para a escrita resta esvai-se, deteriorado, em truncadas mensagens de "SMS", na fria impessoalidade de "e-mails", na imprudente devassa do "Facebook".

REIMAGINAR - O FOTÓGRAFO MARTINS SARMENTO

Prosseguindo a tarefa de recuperar memorias fotográficas vimaranenses, o projecto Reimaginar Guimarães, da responsabilidade da programação de cinema e audiovisual da Capital Europeia da Cultura, efectua agora uma incursão no espólio fotográfico de Francisco Martins Sarmento.
Para muitos será uma revelação. De Martins Sarmento (1833-1899) conhecem--se algumas das áreas em que se desdobrou a versatilidade do seu labor de homem de cultura, da arqueologia à etnografia, mas permaneceu quase desconhecida a sua actividade como fotógrafo.

TOMÁS DIAS - GRAVADOR

A chapa é a matriz de uma gravura. Mas quando essa chapa, esse “carimbo”, é fruto da elaboração e manipulação minuciosa de um artista, temos um “original” – uma matriz – de onde surgirão as imagens que levarão eventualmente um título, uma assinatura, a data e a numeração que a identificam dentro da produção desse artista: torna-se então uma Obra de Arte.
É na passagem do suporte onde o artista registou a obra, a chapa/matriz, para o papel, o múltiplo, onde a mesma é fielmente reproduzida que surge a figura do técnico de gravura, tão essencial para o resultado final, quanto o é a técnica do artista na produção de um original.



by Dr. Radut