Skip to Content

Newsletter Norprint, Fevereiro, Ano 2007, No. 13

RELÓGIOS DE SOL

Numa era em que proliferam relógios pessoais, domésticos e públicos, ora sendo analógicos ora digitais, com os mais diversos feitios, formas e cores de inúmeras marcas, numa autêntica panóplia destes instrumentos de precisão, o homem contemporâneo para além da necessidade imprescindível da função basilar do relógio nomeadamente a de saber a hora, por norma tem a preocupação estética como adorno para o seu corpo, como também os destinados para espaço doméstico e público na escolha deste instrumento, em detrimento da eventual curiosidade e/ou estudo do respectivo funcionamento devido à sua complexidade de funcionamento destes, que por sua vez com o evoluir dos tempos têm sido cada vez mais precisos e com maior autonomia de funcionamento.

FIDEL CASTRO: BIOGRAFIA A DUAS VOZES

Fruto de longas conversas realizadas pontualmente em alturas diferentes, entre finais de Janeiro de 2003 e Dezembro de 2005, resultando numa série de entrevistas que duraram mais de cem horas, cujo principal interlocutor é o chefe de Estado que há mais tempo exerce o seu cargo em Cuba desde a sua Revolução de há 46 anos.

ALBERTO CARNEIRO: PAISAGENS INTERIORES

A Land Art que sendo de origem anglo-saxónica, rapidamente foi interpretada a nível local noutros contextos artísticos e Portugal não foi, apesar dos inevitáveis atrasos decorrentes dos tempos da comunicação estética, excepção.

ANTÓNIO OLAIO: I THINK DIFFERENTLY NOW THAT I CAN PAINT

Não sendo um catálogo, na verdadeira acepção da palavra, da exposição patente em Guimarães, no Centro Cultural Vila Flor, em Janeiro de 2007, em que o próprio artista que expôs foi o comissário da mesma, a convite do Centro Cultural Vila Flor. Trata-se sim de uma obra, publicada em paralelo com a exposição, composta essencialmente por uma longa conversa, em discurso directo, com Victor Dinis (director do Círculo de Artes Plásticas de Coimbra).

VIDAS QUE SE CHAMAM ASAS

Fruto de um ano de trabalho, cujo resultado final foi a publicação de um livro com 14 textos, ora contos ora poemas, todos acompanhados por uma ilustração alusiva a cada texto, da autoria das crianças albergadas pelo Centro de Acolhimento ASAS, Instituição Particular de Solidariedade Social (IPSS) sedeada em Santo Tirso. Este projecto editorial teve como objectivo primordial a divulgação do trabalho executado por esta nobre e jovem instituição de 14 anos de idade.



by Dr. Radut