Skip to Content

Newsletter Norprint, Dezembro, Ano 2006, No. 11

ÁLVARO LAPA

Não seguindo a linha habitual de publicação de catálogo de exposição fisicamente unitário, o catálogo que a Fundação EDP em co-edição com a Assírio e Alvim acabam de lançar é constituído por 3 volumes em caixa de resguardo, privilegiando os potenciais interessados a conhecerem de forma bem detalhada a vida e obra de Álvaro Lapa, para além da possibilidade de visita da respectiva exposição patente de 25/11/2006 a 28/01/2007 no Museu da Cidade – Campo Grande. Ambas as realizações, são aliás, o corolário lógico do galardão do grande Prémio EDP 2004 atribuído ao malogrado artista, falecido em 2006, aquando dos trabalhos de preparação da exposição e catálogo.

ANOS 80: UMA TOPOLOGIA

O Museu de Serralves recorda a arte dos anos 80, através de uma mega-exposição, que integra cerca de 250 obras de 70 artistas originários de 20 países diferentes ocupando uma área de 4000 m2.

ENCONTROS E DESENCONTROS IBÉRICOS

Apresentados aos chefes do governo de Portugal e Espanha exemplares deste livro "Encontros e desencontros ibéricos – Tratados hispano-portugueses desde a Idade Média", por ocasião da Cimeira Ibérica, realizada em 25 e 26 de Novembro de 2006, no âmbito dum dos vários acordos que vai desde a ciência à cultura, cumpriu-se de forma simbólica a vertente histórica-cultural comum aos 2 países, consubstanciada nas relações diplomáticas entre estes, desde os primórdios até à actualidade.

DIÁLOGO DE VANGUARDAS

A maior exposição realizada até hoje, sobre a obra e vida de Amadeo de Souza Cardoso, artista fulcral do modernismo português, mas muitos anos votado ao esquecimento está patente na Fundação Calouste Gulbenkian até ao próximo 14 de Janeiro.

A LENDA DE SÃO JULIÃO HOSPITALEIRO DE FLAUBERT

Neste ano do seu cinquentenário a Fundação Calouste Gulbenkian e a Assírio e Alvim, publicam com formatos diferentes 2 obras sob a mesma temática, consubstanciada na intervenção individual e original de Amadeu de Souza-Cardoso, através da composição gráfica da “Lenda de São Julião Hospitaleiro” de Flaubert com a respectiva maqueta gráfica; e que se traduziu no trabalho de Amadeo como copista-calígrafo e ilustrador, realizado durante a sua estadia na Bretanha no Verão de 1912 e muito provavelmente concluído em Paris.



by Dr. Radut